Você é esposo de uma só mulher?

Esse assunto tem sido bastante discutido atualmente, principalmente porque quem já foi casado, normalmente mantém algum laço com a primeira mulher. Por menor que seja, pode ser uma pensão, um filho, bens, ou até algumas conversas. Um homem divorciado e recasado nunca será esposo de uma só mulher. O coração dele está marcado profundamente com o seu primeiro casamento, que não deu certo.

Como saber se é correto  se casar com outra mulher?

Na própria carta de 1 Timóteo 5.9 ninguém traduz essa expressão como “que tenha sido esposa de um marido de cada vez…” porque não é o que o texto indicava mesmo. A mulher que foi casada com um só homem, teve um só esposo poderia ser inscrita na lista de viúvas que receberiam provisão da igreja.

Outra sugestão equivocada é que só se deva contar os casamentos depois da conversão. Se o homem foi casado duas vezes e agora que está com a terceira esposa teve um encontro com Cristo e aspira ao episcopado para alguns, é como se ele fosse casado somente uma vez, pois aquele velho homem com dois casamentos já morreu. Infelizmente não é assim que funciona. Os dois casamentos anteriores o desqualificam para ser modelo do rebanho e, portanto, para ser pastor. Embora o velho homem esteja sepultado na morte pelo batismo, ele ainda paga pensão. Embora ele seja nova criatura, ainda arca com o ônus do que havia feito antes do novo nascimento.

Como ser esposo de uma só mulher?

O que se deve entender é a comparação, na mente do autor, entre o casamento e o relacionamento da Igreja com Cristo (Efésios 5.32). Casamento é encarado por Deus com muita seriedade, ao ponto de ser o primeiro item na lista, ser esposo de uma só mulher tem que ter muito caráter e posicionamento.  O casamento está conectado com hospitaleiro, com um esposo que governe bem a casa e criando os filhos sob disciplina e ame sua esposa como Jesus Cristo ama a igreja.

Se entendemos que a Bíblia é um livro inspirado por Deus, então estas qualificações são “sugestões” paulinas, mas indicações do próprio Deus para quem deve cuidar de suas ovelhas. Havia, no Antigo Testamento, um padrão mais rigoroso para o casamento do sacerdote. Não tomarão mulher prostituta ou desonrada, nem tomarão mulher repudiada de seu marido, pois o sacerdote é santo a seu Deus. Lv 21:7

Qualquer israelita poderia se casar com uma prostituta, ou desonrada ou repudiada, tanto que Raabe, a prostituta que recebeu os espias (Js 2), aparece bem casada na genealogia de Jesus (Mt 1.5). Porém, para o sacerdote o padrão era mais alto. Assim também, um homem que chegue em seu terceiro casamento pode, perfeitamente, se tornar um membro da igreja e servir em diversas funções, mas não se qualifica para ser um pastor.

Como a monogamia é o padrão de um Deus que exige adoração monoteísta, o casamento do pastor deve servir como modelo e exemplo para os fieis.

Naturalmente que os relacionamentos são dinâmicos e, mesmo o pastor, pode passar por momentos de tensão no casamento, mas tais distúrbios não são suficientes para desqualificá-lo, porém quando se trata de uma pessoa que está em busca de viver coisas com Deus, seja verdadeiro e correto diante da palavra de Deus. Até a próxima!

Inscreva-se para receber Conteúdos exclusivos do nosso ministério

Fique por dentro de tudo que esta acontecendo no nosso ministério

2019-01-11T12:26:40+00:00