Adultério, como vencer essa tentação?

O adultério é como uma traça que tem corroído muitos casamentos. Cuidado com o excesso de autoconfiança. Nunca diga: “Comigo o isso nunca vai acontecer”. A autoconfiança foi a causa do fracasso de Pedro diante da tentação de negar a Jesus (Mt 26.33,34).

Consciente de que ninguém está livre dessa possibilidade, devemos orar sempre: “Senhor, nunca deixe faltar temor em nosso coração e ensina-nos a viver com sabedoria e prudência”.

Nunca brinque na “Zona de Perigo”

A queda de Sansão é a história de um homem que brincou de flertar com o pecado (Jz 16.1-31). Jesus disse aos seus discípulos: “…a carne é fraca” (Mt 26.41). Todas as pessoas que cederam à tentação e praticaram o adultério cometeram o mesmo erro de Sansão, ou seja, brincaram onde e com quem não deviam brincar. Se a “carne” é fraca, todo cuidado é pouco.

Sempre preste conta ao cônjuge. A Bíblia diz: “Confessai as vossas culpas uns aos outros; e orai uns pelos outros, para que sareis. A oração feita por um justo pode muito em seus efeitos” (Tg 5.16). É necessário que o companheiro saiba o que está acontecendo na vida do outro. Uma vida não supervisionada não é vivida com responsabilidade.

Todos nós precisamos viver conscientes de que temos que responder a alguém sobre os nossos atos. 

Peça ajuda quando perceber algum sinal de perigo rodeando. O casal precisa construir uma relação com base na verdade (Pv 10.9) para que quando vier a tentação um tenha confiança no outro para abrir o coração, buscando ajuda. Há situações na vida em é impossível vencer sozinho. Quando o cônjuge procura ser um agente de cura para o companheiro, o resultado final é a vitória sobre a tentação de pecar.

Cultive o seu casamento como se faz com um jardim. Não se pode negligenciar o casamento e esperar que ele por si só floresça e frutifique. Invista no seu relacionamento conjugal, dê a atenção necessária. Jamais descuide das barreiras de proteção que devem estar em torno do seu casamento. 

Não confie no cônjuge ao ponto de achar que ele está imune ao pecado do adultério. A sua confiança no cônjuge deve ser inteligente, equilibrada e sensata. Confiar não significa ver o outro como um “anjo incapaz de pecar” só porque ele é uma pessoa seriamente comprometida com Deus. Por mais que o seu cônjuge seja sério e espiritual, ajude-o a não pecar.

Selecione suas amizades – Já aconselhei casais que caíram em pecado porque não foram criteriosos em relação a quem deveriam receber como “amigos” dentro de casa ou até mesmo porque não foram cuidadosos com quem eles se relacionavam. Quem ama não tem ciúme doentio, mas sabe cuidar, protegendo muito bem a pessoa amada.

A esposa deve ajudar o marido a enxergar o que muitas vezes ele não percebe e que, no futuro, pode se tornar um grande problema. E o marido deve fazer o mesmo.

Ao perceber qualquer comportamento estranho do cônjuge, não tenha medo de confrontá-lo. A verdade não tem medo da luz. Pessoas responsáveis respondem perguntas difíceis sobre os seus atos. A confrontação quase sempre provoca tensão, mas é o melhor caminho para livrar o outro de um tropeço moral, que via de regra torna-se fatal no relacionamento.

Quantos casamentos teriam sido salvos se o cônjuge tivesse confrontado o outro na busca de livrá-lo do pior!?

Infelizmente, na maioria das vezes em que ocorre um adultério, só depois que tudo vem à tona é que o cônjuge diz: “Bem que eu notei, vi, percebi, desconfiei… Mas não tive coragem de perguntar, de ir atrás, de buscar a verdade.” Lembre-se: É sempre mais fácil vencer a tentação quando o processo está no início.

Cuidado com a internet. De todos os avanços tecnológicos, a internet é uma das mais impressionantes invenções do homem. A internet foi um fator determinante para a globalização, pois tudo passa por essa rede virtual fantástica. Porém, quando esse meio de comunicação é usado para o mal, o prejuízo é tão grande ou maior quanto os benefícios que ela proporciona.

O número de crianças, adolescentes, jovens e casais que estão se perdendo a partir do facebook, das salas de bate-papo, dos recados através de  janelas virtuais é assustador.

Quando se trata de internet, é preciso tomar muito cuidado para não usar de forma errada esse instrumento tão poderoso.

O melhor lugar para se ter um computador em casa é na sala ou em uma espaço onde o marido supervisiona a esposa e vice-versa. Conheci um homem casado que, não conseguindo vencer a tentação de visitar páginas impróprias na internet, decidiu falar sobre isso com a sua esposa.

Os dois acabaram tomando uma atitude radical: sempre que ele precisasse, ela iria acessar a internet junto com ele, pois assim a esposa, que não tinha esse problema, poderia ajudá-lo a vencer a tentação de conviver com aquilo que poderia destruir o casamento deles. A Bíblia diz que é melhor serem dois do que um, e o cordão de três dobras não se quebra com facilidade (Ec 4). Foi por isso que Jesus disse, vigiai e orai…

 

A Marca de Cristo na vida do cristão

Cada arvore é conhecida pelo seu próprio fruto. Porque nem se colhem figos de espinheiros, nem dos abrolhos se vindimam uvas” (Lc 6.44). A verdadeira marca de Cristo nos libertou do peso da Lei e nos colocou debaixo de uma Lei incomparavelmente superior, a Lei do Amor. Devemos nos submeter à essa Lei por obediência e gratidão.

Não para que ela nos leve à Salvação, pois de fato, como crentes, já temos entendido que fomos salvos bem antes de termos nascidos, é assim que a Bíblia nos diz.

Também não devemos pensar que a obediência à essa Lei nos manterá salvos, pois, a mesma Bíblia também nos diz que quem nos mantém salvos, é Cristo Jesus que nos retêm em Suas mãos. Assim, de Suas mãos ninguém nos tira, e nem saímos.

A Graça é uma marca de Cristo?

Mesmo que em algum momento cheguemos a pensar em “desistir” de Jesus, Ele nos restaura o ânimo, direciona nossa visão, e nos apruma os passos, tudo faz pela ação do nosso Consolador, o Espírito Santo. Este é sem dúvida, o segredo da nossa permanência incondicional em Suas mãos. Isso tudo tem um nome: Graça Irresistível!

A Graça precede ao Amor, agora falamos! Ninguém tem o Amor de Cristo se não houver sido alcançada por essa Graça! É a Graça que primeiro nos resgata das garras da morte para nos colocar nas seguras mãos de Cristo, aí sim, o Amor nos é dado como a marca do caráter do nosso Salvador. Serve como o sinal em nós para o Mundo, que de fato somos dEle em essência!

Temos um Dono! Somos servos dEle! Foi exatamente para que não vivamos um “cristianismo filosófico” e vaguemos no campo das idéias, e sim, vivamos um Cristianismo Genuíno que produza Vida para este Mundo, que Jesus nos disse certa vez, que os Seus seguidores seriam identificados pelo Seu Amor, e que eles seriam literalmente regidos e sinalizados por esse Amor.

A Lei do Amor de Cristo é resumida em amá-Lo na proporção que nos amou, e aos outros, da mesma forma como Ele os amou. Não é fácil, mas é a nossa Lei !
Consequentemente, quando alguém que se diz filho de Deus, não anda refletindo uma Vida Cristã Amorosa e Frutífera ou ela não é de Cristo, ou, sendo dEle, está vivendo em desobediência e profunda ingratidão ! É verdade. Mas, tem conserto. Cristo pode fazer tudo novo!

Individualmente, cada um de nós deve questionar que tipo de sinal anda refletindo “do Cristo” que confessa.

Sempre devemos reavaliar nossas atitudes, valores, e comportamento, para que em momentos de fraqueza, e diante de uma amorosa exortação como essa, não demoremos tanto para retornar ao Primeiro Amor ! Jesus…
“Nisso conhecerão todos que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns com os outros. Jo. 13.35

A fofoca é um veneno prejudicial 

O veneno da fofoca é uma das manifestações mais negativas sob o nível da intimidade. A fofoca se define como um boato irrelevante, muitas vezes sem fundamento e geralmente de natureza pessoal, sensacionalista ou íntima; pode ser também uma conversa trivial em que se tecem considerações sobre o caráter de outra pessoa.Todos nós fazemos fofoca. Alguns mais do que os outros, mas a verdade é que todos já nos divertimos fofocando em algum momento. A fofoca proporciona uma certa satisfação adolescente de estar “por dentro” da situação.

Como reagimos ao veneno da fofoca?

Nossos egos ficam inflados quando conseguimos contar a alguém algo que sabemos, mas que ele ignora e quer saber.
A fofoca pode começar com fatos, mas em geral é reforçada muito depressa por especulações que pertencem ao reino da imaginação. O grave é que, com nossa especulações, podemos causar um mal imenso aos outros.

Fofoqueiros são covardes e nunca são amigos de verdade.

Um amigo de verdade esta interessado em ajudar a nos tornarmos pessoas melhores, e certamente à fofoca não contribui em nada para isso. Muito pelo contrario: a fofoca diminui o caráter de quem a espalha, prejudica o caráter de quem a escuta e com frequência causa danos irreparáveis a reputação de quem é o seu alvo. A fofoca é um veneno para quem fala e quem escuta.

Nunca fale de forma a fazer com que seu interlocutor pense mal de quem quer que seja.

Só abra a boca quando isso for ajudar as pessoas a pensarem bem dos outros. Fale apenas quando as suas palavras puderem ajudar alguém a se tornar a melhor pessoa possível. Se não for assim, permaneça calado.
Cada uma dessas quatro máximas exige enorme controle e disciplina. Porem, se você permitir que guie a sua fala e as suas relações sociais, elas estarão contribuindo para o seu crescimento e para o daqueles com quem você convive.

Nenhuma pessoa gosta que se fale dela pelas costas. Apesar disso, todos os dias estamos expostos a situações em que as pessoas falam sobre os outro sem pensar. Se quisermos manter nossa dignidade e defender nossa integridade, precisamos aprender a lidar com essas situações sociais com graça e firmeza.

Se alguém estiver sendo espancado, espero que você não fique parado olhando. No mínimo, vá em busca de ajuda para impedir o espancamento. No entanto, todos os dias, ficamos parados e não fazemos nada enquanto pessoas são espancadas verbalmente por outras. Pior ainda, nem sequer nos sentimos indignados.Para que a fofoca saia vencedora, basta isso: que homens e mulheres bem-intencionados não digam nada.

Reflita sobre as seguintes maneiras de reverter uma situação de fofoca:

Estão falando mal de um amigo comum chamado Mike. Sua primeira tentativa pode ser simplesmente dizer: “Talvez a gente não conheça todos os fatos.” Se isso não mudar a conversa para um rumo mais positivo, prossiga: “Talvez seja bom conversar sobre isso da próxima vez que estivermos com Mike, para ele ter a oportunidade de dizer o que aconteceu de verdade.”

E, se ainda assim não funcionar, acrescente: “Eu já fiz muitas coisas na vida que gostaria de não ter feito, talvez o Mike só tenha tido um momento de fraqueza.” Ou: “Talvez a gente deva dar a ele o beneficio da duvida. Se fosse comigo, certamente ia querer que me dessem.” Se todas essas tentativas fracassarem, sempre ajuda lembrar: “Eu nunca vou me esquecer de como o Mike ia buscar meus filhos no treino todas as semanas, durante meses, e os levava para jantar quando minha mulher estava doente. Sempre serei grato a ele por isso.”

Pense como uma pequena fogueira pode atear fogo em toda a floresta.

A língua também é uma fogueira. É muito fácil atingir a reputação de alguém de um modo irrecuperável. A fofoca consegue nos ferir de uma forma indescritível; ela leva pessoas desconhecida a nos julgarem e nos nega a oportunidade de causar uma primeira boa impressão, porque esta foi formada pela fofoca que as pessoas escutaram.

Como você se sente quando sabe que as pessoas falaram de você pelas costas?

Eliminar a fofoca de nossas vidas não é tarefa fácil. Talvez você se surpreenda ao constatar a freqüência com que falamos fofocas sobre os outros ou participamos de uma conversa onde estar falando da vida alheia. Nosso desafio é aprender a arte de evitar situações desse tipo. E é surpreendentemente difícil evitar a fofoca, mesmo quando se faz um esforço consciente para isso. Talvez os grandes líderes espirituais do passado possam nos ajudar nesse aspecto. Uma das grandes disciplinas espirituais existentes em quase todas as religiões, tradicionais ou não, é o jejum.

O jejum é geralmente associado à comida e é realizado para nos libertar dos anseios e da escravidão do corpo. O jejum traz clareza à mente e ao espírito e nos permite ver quem somos e quem somos capazes de ser.

Apesar de ser uma pratica espiritual geralmente relacionada à comida, o jejum pode ser aplicado a qualquer coisa. Talvez você queira tentar fazer o seguinte exercício: na próxima semana, faça jejum de falar sobre os outros. Faça jejum de fofocas. Não escute e nem crie fofocas e, durante semanas, meses e anos, faça os outros saberem que esse assunto é inaceitável quando você esta presente.

Todas às vezes que se sentir tentado a comentar sobre a vida dos outros, pare um instante e pergunte-se: será que isso vai me ajudar ou ajudar alguém a se tornar a melhor pessoa possível?

  

 

Amigos são peças importantes na caminhada da vida

Quando Deus criou a família, não foi para que ela fosse uma comunidade de estranhos, mas que houvesse uma intimidade entre essas pessoas, no entanto Deus traz a questão da importância de ter amigos na caminhada da vida. A igreja não existe para ser uma comunidade de pessoas desconectadas e indiferentes, a igreja existe para ser um lugar de amigos.

Amigos não são opcionais, são importantes

Deus criou o homem para viver em família, em grupo, ser amigo…A natureza do homem é gregária. Não é bom que o homem esteja só (Gn. 2.18).

Em (Ec. 4.9) diz: “É melhor serem dois do que um…”. Veja a importância de ter amigos. 

Deus é a comunhão de três amigos íntimos:Pai, Filho e Espírito Santo.

Algumas coisas e alguns lugares só alcançamos se tivermos amigos.

“Amigos são como árvores frondosas, que oferecem sombra em tempos difíceis. Porém, só os tem que planta”. (Charles Swindol)

Quem nunca planta a semente da amizade, não terá amigo quando for preciso. A Bíblia diz em (Pv. 17.17) “Em todo tempo ama o amigo e para a hora da angústia nasce o irmão”.

Jesus falou sobre a importância dos amigos

Tinha muitos amigos e alguns eram próximos. Os 12 discípulos, dentre estes os mais próximos eram Pedro, Tiago e João e o mais íntimo desses foi João, que reclinava sua cabeça no seu peito. Um dia Jesus disse: “Lázaro, nosso amigo dorme, vou despertá-lo…” (Jo. 11.11)

Plante a semente da amizade e amanhã você terá autênticos amigos. Uma planta não cresce se não receber os elementos necessários para a vida.

Toda planta precisa de solo, ar, água, luz e um lugar seguro. Pensar em semente é pensar em um investimento a longo prazo. Não se faz um amigo do dia para noite.

Cultivando – Um abraço, uma atitude solidária, parando para ouvir, dando um conselho, compreendendo quando ninguém o compreende, compartilhando sonhos e projetos, chorando junto, sorrindo com… aceitando as diferenças e nunca pré-julgando. Assim se cultiva e se faz a árvore crescer.

 

Marido você exerce corretamente suas funções?

As funções do marido no lar é tão importante e relevante para a saúde do casal, devemos observar com cautela e atenção seu comportamento, existem alguns mandamentos a serem cumpridos para que o relacionamento dê certo na prática. Não apenas observar, mas se colocado em prática no dia a dia, pode e vai mudar seu relacionamento com sua esposa, para que você marido/esposa possam refletir e dialogar sobre este assunto juntos. 

Descubra as funções do marido no lar e veja pontos importantes 

É claro, a crítica é importante porque sem crítica a gente não cresce, não progride, não melhora e não continua comprometido com a excelência, se eu quero melhorar eu preciso aprender a ouvir as críticas, se eu quero progredir eu preciso a aprender a ouvir as pessoas me dando um feedback, isso tem a ver  com crítica, porém crítica em excesso faz com que o marido seja chato, insuportável, cansativo, tudo o que é demais não é bom, a saúde está no equilíbrio, então o quarto mandamento é este.

Lembre-se da importância das pequenas coisas.

“Preste atenção nisto: Um cisco no olho sendo ele muito pequeno pode compromete a visão, um prego muito pequeno fura um pneu de um carro e pode comprometer uma viagem provocando um acidente e ser fatal, coisas pequenas podem comprometer a saúde de um relacionamento, lembre-se da importância das pequenas coisas.

Um casamento não é feito com grandes momentos e com grandes coisas, um bom casamento se constrói de pequenas coisas no dia a dia, lembre-se das pequenas coisas positivas, um beijo, um abraço, uma lembrança, tudo isso faz toda a diferença numa relação de casal, por isso lembre-se da importância das pequenas coisas.

Eu costumo  dizer que um pequeno grão de areia no sapato pode comprometer uma longa caminhada provocando uma dor insuportável, agora existe coisas pequenas positivas que tornam também a viagem mais segura, prazerosa, lembre-se da importância das pequenas coisas.

Reconheça a necessidade de estarem juntos em outros lugares.

Olha o que a Bíblia diz: “É melhor ser dois do que um, porque tem melhor paga do seu trabalho, se um cair o outro levanta o seu companheiro, ai porém de quem estiver só, se caindo não haverá quem o levante.”, reconheça a necessidade de estarem juntos, é comum você e sua esposa tomar café junto? Viajarem juntos? Irem ao mercado juntos?

O amor é fundamental…

Acima de tudo, porém, revistam-se do amor, que é o elo perfeito, Colossenses 3:14.

A palavra já diz o “elo perfeito”, amar é uma decisão, decidir olhar além das limitações do outro, as mulheres são mais sensíveis, passam por períodos hormonais delicados, o homem transmite o sentimento de segurança, proteção, paz, por isso decida amar todo dia sua esposa, o amor tudo crê, tudo espera e tudo SUPORTA.

O amor vai além do corpo, da relação sexual, vai além da beleza física, ele olha mesmo é pro caráter, pra alma, para as atitudes, para a vida que a pessoa leva com Deus.

Viver uma vida conjugal requer força de vontade, amor, diálogo, paciência, orar juntos, orar com os filhos, o marido como diz na palavra em Gênesis 2:24.Por essa razão, o homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher, e eles se tornarão uma só carne.

O marido se une, o marido tem responsabilidades com a esposa, deve amar e cuidar dela como Jesus cuidou durante o tempo de solteira.

 

 

Quais as características de uma igreja avivada?

Uma das passagens mais dramáticas da Bíblia é Isaías 1:10-20, onde o profeta repreende a Igreja do Antigo Testamento, chamando seus líderes de príncipes de Sodoma e Gomorra, cidades famosas pela devassidão e iniquidade.

O povo de Deus, a igreja antiga havia se corrompido ao ponto de Deus não mais ter qualquer prazer em receber o culto e a adoração dele.

Infelizmente, esse quadro de decadência e corrupção da Igreja de Deus neste mundo se repetiu por muitas vezes através da história.

Nestes períodos o povo de Deus esfria em sua fé, endurece o coração, persevera no pecado e serve de péssimo testemunho ao mundo.

Nosso dever como Igreja e cristãos individuais é evitar que a decadência espiritual entre em nossas vidas.

Existem 4 coisas que podemos fazer para evitar o declínio espiritual da Igreja, com a graça de Deus:

1- Tratar o pecado com seriedade.

Nada destrói mais depressa a vida espiritual de uma comunidade do que permitir que os pecados dos seus membros permaneçam sem ser tratados como deveriam.

Lemos na Bíblia que quando Acã desobedeceu a Deus, toda a comunidade sofreu as consequências.

Nossos pecados não são problema: mas os nossos pecados ocultos, escondidos, não confessados, arrependidos, se constituem um tropeço espiritual, que entristece o Espírito de Deus, e acaba se espalhando pela Igreja e envenenando os bons costumes e a fé.

2- Zelar pela sã doutrina.

A verdade salva e edifica a Igreja, mas a mentira é a sua ruína.

 O erro religioso envenena as almas e desvia o povo dos retos caminhos de Deus.

O Senhor Jesus criticou severamente a Igreja de Pérgamo por ser demasiadamente tolerante para com os falsos mestres que infestavam a comunidade com falsos ensinos (Apocalipse 2.14-15).

Da mesma forma, repreendeu a Igreja de Tiatira por tolerar uma mulher chamada Jezabel, que se chamava profetisa, e que ensinava os membros da Igreja a praticar a imoralidade (Apocalipse 2:20).

Devemos ser pacientes e tolerantes, mas nunca ao preço de comprometermos o ensino claro do Evangelho.

3- Andar perto do Senhor da Igreja.

É Deus quem nos mantém firmes e puros. A Bíblia diz que se nós nos achegarmos a Deus, ele se achegará a nós.

A Bíblia também nos ensina que Deus estabeleceu os meios pelos quais podemos estar em contínua comunhão com Ele.

Estes meios são: os cultos públicos, as orações e devoções em particular, a leitura e a meditação nas Escrituras, a participação regular na Ceia do Senhor.

Cristãos que deixam de usar estes meios acabam por decair espiritualmente, como uma brasa que é afastada da fogueira e logo perde seu calor.

A negligência destes meios de graça abre a porta para a acelerada decadência espiritual e moral de uma Igreja.

4- Estar aberta para reformar-se.

O lema das Igrejas que nasceram da Reforma foi “Ecclesia Reformata Semper Reformanda” ou seja, a Igreja deve sempre estar aberta para ser corrigida por Deus, arrepender-se de seus pecados e reformar-se em conformidade com o ensino das Escrituras.

Nas cartas que mandou às igrejas da Ásia Menor através do apóstolo João, o Senhor Jesus determinou às que estavam erradas  que se arrependessem e retornassem aos retos caminhos de Deus (Ap 2.5,16,21; 3.3,19).

Elas precisavam ser reformadas e mudar o que estava errado, se arrepender.

Existe grande perigo para uma igreja quando ela se fecha em si mesma, e deixa de ouvir a voz do seu Senhor, que deseja corrigi-la e trazê-la de volta aos caminhos do Evangelho.

Estas medidas devem também ser aplicadas a nós, individualmente.

Deveríamos procurar evitar a decadência espiritual da nossa prática religiosa, mantendo acesa a chama da fé pela frequência regular aos cultos, pela leitura diária da Bíblia, por uma vida de oração e comunhão com outros irmãos.

Infelizmente, por negligenciar  sua vida espiritual, muitos cristãos estão contribuindo para enfraquecer o testemunho das igrejas evangélicas no mundo.

Queira nosso Deus dar-nos força e vigor para mantermos a nós e à nossa igreja sempre vivos espiritualmente.

 

Criados com uma missão

Nós fomos criados para uma missão. Deus está atuando no mundo e quer que você se junte a ele.

Essa atribuição é conhecida como missão, Deus quer que você tenha tanto um ministério no corpo de Cristo como uma missão no mundo.

Seu ministério é o seu serviço junto aos que creem, e sua missão é o seu serviço junto aos que não creem. Cumprir sua missão no mundo é um dos propósitos de Deus para a sua vida.

“Do mesmo modo que me deste uma missão no mundo, eu dei a eles uma missão no mundo”. (Jo 17.18)

“A coisa mais importante é que eu cumpra a minha missão”. (Atos 20.24)

A missão da sua vida é tanto comum como específica.

Parte dela é uma responsabilidade compartilhada com todos os outros cristãos, e a outra parte é uma tarefa separada exclusivamente para você.

Ser cristão é ser um enviado ao mundo como representante de Cristo. (Jo 20.21).

A sua missão evidencia a sua salvação em Cristo.

  1. A Bíblia diz: “Quem crer em mim, como diz as Escrituras, do seu interior fluirão rios de águas viva”. (Jo 7.38). É impossível receber a salvação em Cristo e não compartilhar com outras este milagre da graça de Deus. Esse rio de águas viva escorre daquele que foi salvo molhando o coração de outros…

Quando uma pessoa que se diz “membro do corpo de Cristo” não tem nenhum interesse na salvação de outros, há uma dúvida em relação a sua própria salvação.

  1. A sua missão é uma continuação da missão de Jesus sobre a terra.

  Sua missão é tão importante que Jesus a repetiu cinco vezes, de cinco formas diferentes, em cinco livros diferentes da Bíblia. (Mt 28.19,20; Mc 16.15; Lc 24.47; Jo 20.21; At 1.8). É como se Ele estivesse dizendo: “Eu realmente quero que você leve isso a sério”. Quando não obedecemos essa ordem, estamos vivendo em desobediência ao nosso Senhor.

  1. A sua missão é um privilégio incomparável. (2 Co 5.18)

Jesus assegurou nossa salvação, aceitou nos em sua família, deu nos o Espírito Santo e então no tornou seus representantes no mundo. Que privilégio! (2 Co 5.20)

  1. O valor da sua missão é eterno.

Ela fará diferença no destino eterno das outras pessoas; logo, é mais importante do que qualquer emprego, realização ou objetivo que você possa alcançar durante a sua vida na terra. As consequências da sua missão irão durar para sempre, mas as consequências do seu emprego não.

Nada do que você faça pode ser mais importante do que ajudar as pessoas a estabelecer um relacionamento com Deus. (Jo 9.4)

  1. Sua missão traz significado à sua vida.

William James disse: “O melhor uso que se pode dar à vida é empregá-la em algo que sobreviva a ela”. A verdade é que somente o reino de Deus irá permanecer.

Todo o resto acabará desaparecendo, é por isso que devemos ter uma vida dirigida por propósitos – vidas empenhadas na adoração, comunhão, no crescimento espiritual, no ministério e no cumprimento de nossa missão na terra.

Os resultados dessas atividades irão durar – e para sempre!

Se falhar em cumprir a missão que Deus lhe deu na terra, você terá desperdiçado a vida que Deus lhe concedeu, sirva e viva com um propósito maior que a própria vida que é pregar o evangelho.

Princípios decisivos para um jovem que deseja influenciar!

Pr. Josué Gonçalves

Ser jovem é uma fase muito importante da vida de qualquer ser humano onde decidimos muitas situações como que faculdade fazer e profissão a seguir, escolha de um cônjuge para casar, mas mesmo em meio a essas decisões como ser um jovem que influencia?

Veja 10 maneiras de ser um jovem que influencia da forma certa:

1) O segredo do seu futuro está escondido em sua rotina diária. O que você faz diariamente determina aquilo em que você se tornará permanentemente. Homens bem sucedidos fazem diariamente o que homens fracassados fazem ocasionalmente.

2) A instrução que você segue determina o futuro que você cria;

3) O seu sucesso é decidido pelo que você está disposto a ignorar;

4) As mudanças em sua vida serão sempre proporcionais ao seu conhecimento;

5) Se você deseja algo que nunca teve, faça algo que você nunca fez;

6) Nesta vida você só será lembrado por duas coisas: pelos problemas que você resolveu ou pelos problemas que você criou;

7) Se você insistir em tomar algo que Deus não lhe deu, ele tomará de volta algo que lhe tenha dado;

8)  Nunca reclame do que você permite;

9) Honra é a semente da longevidade;

10) Algo que já está em sua mão pode criar o que você deseja para o seu futuro.

 

Seja um jovem diferente nas atitudes e decisões, você pode gerar mudanças na sua geração, pois somos povo escolhido do Senhor, a maturidade não vem somente com a idade, mas sim com o conhecimento, decisões assertivas e vida com Deus.

 

Qual é o retrato da sua autoimagem?

Podemos desenvolver uma auto imagem mais saudável. As pesquisas mostram que tendemos a agir de acordo em harmonia com nosso autorretrato.

A nossa autoimagem influencia a nossa vida social, nosso desempenho profissional e nosso relacionamento com outras pessoas.

A nossa autoimagem tem uma estrutura definida, composta por conclusões que tiramos a nosso respeito. O perigo de estar olhando a vida através de lentes manchadas. Sua autoimagem é como um conjunto de lentes através das quais você vê a realidade.  

Veja os resultados de uma autoimagem negativa

1- Atitude pessimista diante da vida;

2- Falta de confiança para apresentar-se socialmente;

3- Extrema sensibilidade quanto às opiniões alheias;

4- Preocupação excessiva quanto a aparência;

5- Visão das outras pessoas como concorrentes que precisam ser vencidos e não como amigos para compartilhar;

6- Senso de masculinidade ou feminilidade direcionados apenas para conquistas sexuais;

7- Esforço para tornar-se alguém ou alguma coisa, em vez de relaxar e de ter prazer em ser o que é;

8- Visão do presente como algo a ser ignorado, focalizando maior sucessos passados ou sonhos futuros;

9- Visão acusatória ou crítica dos outros;

10- Atitude defensiva em conversas e no comportamento usual;

11- Uso da ira como defesa para não se ferir;

12- Tendência de desenvolver relacionamentos de dependência;

13- Incapacidade para aceitar elogios;

14-  Hábitos de comportamento derrotistas;

15-  Hábito de deixar que os outros a conduzam;

16- Medo da solidão;

17- Medo de intimidade nos relacionamentos interpessoais;

18- Problemas quanto a aceitação do amor de outras pessoas;

19- Dependência dos bens materiais para se sentir segura;

20- Incapacidade de demonstrar emoções;

21- Habito de usar rótulos negativos em relação a si mesmo;

22- Tendência de seguir a multidão, não tem opinião própria;

23- Comportamento perfeccionista;

24- Hipersensibilidade. 

 A CURA PARA A AUTO IMAGEM DISTORCIDA. A cura para a autoimagem

  • Vendo a realidade pelo lado certo. (A Bíblia é a base.)
  • O caráter de Deus e você. A chave para compreender a verdade sobre nós como indivíduos Cristo é primeiro entender quem é Deus. (Sl 24:8).
  • Vendo-se como Deus o vê (Ef 1)
  • Somos abençoados com todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais (v.3).
  • Fomos escolhidos antes da fundação do mundo para sermos santos e irrepreensíveis perante Ele (v.4).
  • Fomos predestinados para a adoção de filhos (v.5).
  • Fomos redimidos pelo seu sangue (v.7).
  • Fomos selados em Cristo, com o Espírito Santo (v.13).

Se você, entretanto, é crente, pode dizer o seguinte a seu respeito, tenho paz com Deus (Rm 5:1), sou aceito por Deus (Ef 1) e sou filho de Deus (Jo 1:12). Viva como um verdadeiro filho na terra.